Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Igreja argentina abre arquivos sobre ditadura à familiares

Mães da Praça de Maio aguardam a sentença ao ditador argentino Reynaldo Bignone - EPA

18/05/2017 17:46

Buenos Aires (RV) – A Conferência Episcopal Argentina  (CEA) anunciou esta quinta-feira a aprovação de um protocolo que possibilitará às vítimas e familiares diretos dos desaparecidos durante a ditadura militar, consultar os arquivos em posse da Igreja sobre este conturbado período do país.

A CEA precisou que com o protocolo passa a existir “a possibilidade de consultas e, de acordo com o que foi anunciado oportunamente, poderão solicitar informação as vítimas, os familiares dos desaparecidos e detidos e, em caso de religiosos ou eclesiástico, seus respectivos bispos e superiores maiores”.

Por meio de um comunicado de imprensa, os bispos esclarecem que a consulta “se realizará sobre o material onde aparece mencionada a pessoa sobre a qual se busca informação”.

Trata-se, na verdade, de 3 mil cartas e documentos conservados no Episcopado, na Nunciatura Apostólica e na Secretaria de Estado na Santa Sé, sobre pedidos que chegaram à Igreja para conhecer o paradeiro de detidos e desaparecidos durante a ditadura e reivindicar negociações com os militares.

Por uma decisão tomada conjuntamente entre a CEA e o Vaticano, havia sido anunciada em outubro passado a finalização do “processo de organização e digitalização” dos arquivos da ditadura, e agora, com a aprovação do procedimento, os interessados poderão começar a realizar as consultas correspondentes.

Para tal fim, também foi publicado esta quinta-feira um modelo de carta e os procedimentos a serem seguidos por parte dos interessados em consultar a documentação.

(JE/telám)

Fonte: Rádio Vaticano, 18/05/2017

Disponível: http://br.radiovaticana.va/news/2017/05/18/igreja_argentina_abre_arquivos_sobre_ditadura_%C3%A0_familiares/1313250

registrado em:
Fim do conteúdo da página