Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Ossada atribuída a guerrilheiro baiano morto na ditadura é exumada

João Leonardo da Silva Rocha foi um dos 15 presos trocados pela libertação do embaixador americano no Brasil Charles Burke Elbrick, em 1969

 

Foto: Divulgação/Eugência Augusta Gonzaga
Foto: Divulgação/Eugência Augusta Gonzaga

 

Uma ossada exumada do cemitério de Palmas do Monte Alto, no sudoeste da Bahia, nesta quarta-feira (30), é suspeita de ser do desaparecido político João Leonardo da Silva Rocha, assassinado durante o regime militar.

Ele foi um dos 15 presos trocados pela libertação do embaixador americano no Brasil Charles Burke Elbrick, em 1969.

Segundo a Folha de S. Paulo, o material coletado passará por análise de peritos da Secretaria Nacional de Segurança Pública, braço do Ministério da Justiça. Em caso de apresentar condições de preservação, passará por comparação genética.

Nascido em Salvador, João Leonardo foi morto durante emboscada da Polícia Militar, em 4 de novembro de 1975, em uma fazenda do município do interior baiano.

Apontado à época como perigoso pistoleiro, ele foi enterrado com o nome falso de José Eduardo da Costa Lourenço, adotado como disfarce quando chegou à cidade.

Fonte: Bahia.ba, 31/08/2017

Disponível: http://bahia.ba/brasil/governo-exuma-ossada-que-pode-ser-de-guerrilheiro-baiano-morto-na-ditadura/

registrado em:
Fim do conteúdo da página